Tem medo de aviões com hélice? Não há motivos para temê-los

 In Business

Você é daqueles que ao olhar um avião com hélices sente vários tipos de medo? O som lhe assusta? As hélices girando não passam confiança? E tudo isso piora quando você precisa viajar em um deles? Pois bem. Não há motivo algum para preocupação. Nenhum mesmo.

Primeiro é preciso restringir o alvo. Estamos falando aqui de aviões turboélices, daqueles que voam por algumas companhias aéreas brasileiras, como a Azul e a Passaredo, por exemplo, principalmente entre aeroportos do interior. Ou seja, coisa parruda, robusta.

15-05-2015-blog-foto-1-era-de-ouro-bares-no-avic3a3o

A MAP Linhas Aéreas usa o ATR-72-200 nas rotas no Norte do Brasil (Foto: Divulgação / MAP)

A pergunta que fica é: por que ainda se voa em aviões com hélices se existe o jato? A resposta pode surpreender muita gente. As aeronaves turboélices têm motores movidos à reação, ou seja, jato. A diferença é que nos turboélices as hélices estão do lado de fora. Elas são tão modernas quanto os jatos propriamente dito.

E na comparação, os turboélices são muito mais eficientes para alguns tipos de operações. Eles precisam de pistas mais curtas para decolar e pousar, consomem menos combustível, portanto, são mais econômicos.

Não há aviões mais adequados para voar pelo interior do Brasil do que os turboélices. A infraestrutura aeroportuária não é das melhores e esses aviões conseguem operar muito bem em condições adversas.

15-05-2015-blog-foto-1-era-de-ouro-bares-no-avic3a3o

A Sete Linhas Aéreas usa os Embraer EMB-120 nas suas rotas (Foto: Divulgação / Sete)

No Brasil, cinco companhias aéreas têm aviões turboélices em suas frotas. Ao todo são 77 aeronaves desse tipo. A Azul é a empresa com mais unidades, com ATR-42-500 (que estão sendo substituídos), ATR-72-500 e ATR-72-600. A Passaredo usa os ATR-72-500 e ATR-72-600. A MAP conta com ATR-42-300 e ATR-72-200. A Total voa com ATR-42-500.

A única que “foge” dos ATR é a Sete Linhas Aéreas, com os Cessna 208B Caravan (monomotor) e Embraer EMB-120.

Se a aparência dos aviões turboélices não soa muito moderna ou não passa confiança, é só impressão. A tecnologia empregada é de primeira, o conforto da mesma forma. E tudo isso significa segurança.

Os motores turboélices são motores a jato, mas com hélices

Veja a matéria na integra

Comentários

comentários

Higor Henrique Xavier da Silva
Empreendedor brasileiro, formado em Administração de Empresas. Um dos fundadores da JetToGo e responsável pela parte administrativa e gerenciamento de negócios.
Recent Posts

Leave a Comment